2003/1

janeiro > março 2003

Nesta edição:

Laban por ele mesmo

Katia Salvany resenha a autobiografia de Rudolf Laban e comenta sua trajetória, além de indicar outra fontes sobre o pensador alemão.

Um eixo deslocado | A displaced axis

Bienal cearense ousa na mistura de linguagens e visões da dança.Ceara Biennal dares to mix different languages and visions of dance.

Panorama em expansão | Expanding Panorama

Mostra carioca continua sendo espaço de reflexão sobre a dança e seus desdobramentos.The project in Rio continues to be a place to unfold dance thinking in new ways.

Saberes interligados | Knowledge interface

FID reafirma seu foco nas possibilidades de intercessão entre teoria e prática.FID reafirms its focus on the intersection possibilities between theory and praxis.

Uma ponte para Recife | Bridge for Recife

Mudança de rumo em festival espelha uma maior diversidade de pensamento.A shift in the festival path represents a more diverse way of thinking.

Lugar de dança é na rave | I drink, therefore I dance

Arnd Wesemann comenta como a dança pode se reencontrar com a festa na figura clubber de Constanza Macras.Arnd Wesemann tells the tale of Constanza Macras or how dancers took the club scene by storm.

Por que entender a danca?

E como isso acontece? Será necessário ler livros para tal fim? – pergunta Arnd Wesemann.And how does it happen? Do we need to read books in order to do so?_ asks Arnd Wesemann.

Uma fabrica de anti-corpos? | Une fabrique d’anticorps?

Na primeira parte deste artigo, Isabelle Launay e Isabelle Ginot discutem o que uma escola deveria _ ou poderia _ ser.In the first part of their article, the Isabelle Launay and Isabelle Ginot question what a dance school should _ or could _ be.

No coração da conversa | The heart of the chatter

Keith Watson tem um papo franco com Nigel Charnock, o sempre surpreendente artista que ajudou a criar o DV8.Keith Watson enjoys a frank conversation with Nigel Charnock, the always surprising artist that co-created DV8.

Onde está o movimento? | Moving in mysterious ways

O crítico Andrew Brown encontra danças diferentes, fazendo muitas perguntas diferentes, no festival NOTT Dance 2003.Andrew Brown finds different dances, asking different questions, at NOTT Dance 2003.

Ser bailarino apesar da escola | Devenir danseur malgré l’école

Esta é a segunda parte deste artigo, onde Isabelle Launay e Isabelle Ginot discutem o que uma escola deveria – ou poderia – ser. This is the second part of the article where Isabelle Launay and Isabelle Ginot question what a dance school should – or could – be.

A propósito dos cadernos | A propos des Cahiers

Na segunda parte de seu artigo sobre Nijinski, o crítico Christophe Wavelet mergulha na vertigem dos diários do artista.Dans la deuxième partie de son article sur Nijinski, Christophe Wavelet plonge dans le vertigo des Cahiers d’artiste.

Exercício de equivalência nº 3: emergência | Equivalence exercise #3: emergency

Este ensaio é parte da tese “Mecanismos de Comunicação Entre Corpo e Dança: parâmetros para uma história contemporânea”, de Fabiana Dultra Britto.The essay published in the portuguese version was taken from this thesis, “Mecanismos de Comunicação Entre Corpo e Dança: parâmetros para uma história contemporânea”, by Fabiana Dultra Britto.

Verchinina, a moderna | Verchinina, the modern one

Em sua dissertaçào de mestrado, Beatriz Cerbino analisa a importância da bailarina e coreografa russa Nina Verchinina para o começo de uma dança moderna no Brasil. Beatriz Cerbino analyses the importance of the russian dancer and choreographer Nina Verchinina for the beginning of modern dance in Brazil.

A subversão do balé

Lela Queiroz, na tese “ Cartilha desarrumada: trânsitos e circuitações em Klauss Vianna“, mostra a evolução das modificações feitas por ele nas aulas técnicas e os primeiros experimentos improvisacionais.

Trans-formar o moderno

Arnaldo Alvarenga chama atenção para Marilene Martins e o redesenho da dança proposto por sua escola de 1959 a 1975.

Para dialogar com Peirce | For a dialogue with Peirce

Gisele Pacheco investiga os sentidos do movimento corporal e as possibilidades da semiótica como intrumento de análise.Gisele Pacheco investigates the meaning of the corporal movement and the possibilities of semiotics as an analysis tool.

O tamanho importa | Size does matter

Estrutura que ajuda ou atrapalha os criadores? pergunta em Salvador Marcello Castilho.Structure that helps or gets in the way of creation? asks in Salvador Marcello Castilho.

Fornada curitibana | Stove for Curitiba

A nova Casa Hoffman abre horizontes mais amplos, diz Marila Velloso.The Casa Hoffman opens a new and broader horizon, says Marila Velloso.

Diagnóstico otimista | Optimistic diagnosis

Airton Tomazzoni faz balanço positivo da situação da dança no Rio Grande do Sul.Airton Tomazzoni on a positive take on dance scene in Rio Grande Do Sul.

Logomarca da dança | The logo of dance

Deborah Rocha traça um panorama dos patrocínios, dando voz a criadores e gerentes de marketing.Deborah Rocha offers a view on the sponsorship and listens to creators and marketing managers.

Baile de debutante | Fifteen and counting

Em 15 anos o Quasar pôs Goiânia no mapa. Mas novos projetos mostram que a vida adulta está só começando.In 15 years Quasar has put Goiânia in the dance map. But as the new projects now show, adult life is just starting.

De caixas e interações | On boxes and interaction

Sandra Meyer comenta a pesquisa do Cena 11 e o livro sobre o grupo, escrito por Maíra Spanghero.Sandra Meyer comments Cena 11’s research procedures and the book on the group, written by Maíra Spanghero.

Novos ares ao Norte | New winds up North

Região amazônica ganhou seu primeiro curso universitário de dança, mas a trilha a ser aberta ainda é dura.The Amazon region now offers its first university dance course, but the road ahead is still full of challenges.

Veneza agora também dança | Venice dances now, too

Helena Katz analisa a primeira edição, com curadoria de Flammand, do festival paralelo à Bienal de Arte.Helena Katz gives us her impressions about the first edition of the festival that parallels the Art Biennial.