2008/3

setembro > dezembro 2008

Nesta edição:

Raimund Hoghe: uma questão de fidelidade | Raimund Hoghe: a matter of fidelity

Tiago Bartolomeu Costa escolheu o coreógrafo alemão Raimund Hoghe como figura do ano. Leia e entenda o porquê da escolha do colunista do idança e saiba como o trabalho de Hoghe cria polêmica entre os programadores alemães.
Tiago Bartolomeu Costa picked German choreographer Raimund Hoghe as personality of the year. Read and understand why the idança columnist chose him and get to know how Hoghe’s work creates controversy among German programmers.

A geração que não vinha | The generation that wasn’t coming

Encerrando os trabalhos em 2008, o colunista Airton Tomazzoni dá um panorama dos novos criadores que vêm se destacando no cenário da dança do Rio Grande do Sul. Leia o texto e veja se você já conhece algum deles.
Closing the year of 2008, columnist Airton Tomazzoni traces a panorama of the new creators that have emerged in the dance scene of the state of Rio Grande do Sul. Read the article and find out if you already know any of them.

Depende de quê: uma conversa pretensamente direta sobre arte e libras | Dependent from what: a supposedly straight conversation about art and pounds

O que é ser um artista independente? Essa independência é relativa a quem exatamente? De onde vem o sustento do artista independente? Esses e outros questionamentos permeiam o último texto de 2008 do colunista Gustavo Bitencourt. E você, o que pensa de tudo isso?
What is an independent artist? This independency is related to whom, exactly? Where does the livelihood of the independent artist come from? This and other questions are present in columnist Gustavo Bittencourt’s last article in 2008. And what do you think about all this?

O Projeto UMA que eu vi!|The UMA Project I saw!

A colaboradora do idança, Ítala Clay, faz uma crítica sobre o Projeto UMA, de Francisco Rider, apresentado em maio dentro do Laboratório Contemporâneo, em Manaus. Leia e deixe seu comentário!
Ítala Clay, collaborator for idança, review Francisco Rider’s UMA Project, presented in May, during Laboratório Contemporâneo. Read and leave your comment!

O capricho das estrelas

Do encontro entre a actriz francesa Juliette Binoche e o bailarino e coreógrafo do Bangladesh radicado em Inglaterra Akram Khan nasceu In-I, uma peça sobre o amor. Mas não se pode dizer que tenha nascido um espectáculo.

Meu nome é corpo|My name is body

Em mais um texto para o idança, Wilton Garcia analisa a dinâmica do corpo na dança contemporânea a partir do trabalho de Júnior O’Hara e Gê Bezerra, da companhia brasiliense Grito. Participe da discussão.
In another text for idança, Wilton Garcia analyses the dynamics of the body in contemporary dance through the work of Júnio O´Hara and Gê Bezerra, from Grito dance company, from Brasilia. Participate in the discussion.

Um original, não uma recriação: Raimund Hoghe revisita L’après midi (d’un faune) | An original, not a revival: Raimund Hoghe revisits L’après-midi (d’un faune)

O número 16/17 da revista Obscena já está no ar e traz uma crítica de Franz Anton Cramer sobre o espetáculo L’après-midi (d’un faune), de Raimund Hoghe, uma remontagem com tintas contemporâneas do clássico de Nijinski. Leia e deixe seu comentário.
Obscena’s 16/17 edition is already online and brings a review by Franz Anton Cramer about the Raimund Hoghe’s L’après-midi (d’un faune), a re-staging of Nijinski classic with contemporary strokes. Read and leave your comment.

As onomatopéias de Maria e Mathilde|The onomatopea of Maria & Mathilde

A pesquisadora Maíra Spanghero escreve sobre Gustavia, trabalho em parceria de Maria La Ribot e Mathilde Monnier, e conta um pouco de como surgiu essa importante parceria, que se fortaleceu nos anos 80 e 90 na Europa.
Researcher Maíra Spanghero writes about Gustavia, a joint work of Maria La Ribot and Mathilde Monnier. She tells how this important partnership was born and got stranger in the 80´s and 90´s.

Faces da Dança Cênica

O ano de 2008 foi fecundo no que diz respeito às publicações em dança. Aproveitando a boa fase, o idança publica uma série de resenhas de livros. A primeira foi escrita pela bailarina e pesquisadora Nirvana Marinho sobre o livro Dança Cênica – pesquisas em dança volume 1. Confira.

Memórias do Norte nas Bibliotecas Universitárias | Memories of the North in University Libraries

A pesquisadora Ítala Clay é a nova colaboradora do idança. Em seu primeiro texto, ela traça um panorama das bibliotecas universitárias na região Norte do Brasil e cita iniciativas paralelas realizadas para preservação da história da dança na região. O que você pensa disso?
Researcher Ítala Clay is the new collaborator for idança. In her first article, she traces a panorama of the university libraries in the North region of Brazil and cites parallel actions for the preservation of the history of dance in the region. What do you think about it?

O corpo situado & O cérebro da dança | The situated body & The dancing brain

Em seu novo texto para o idança, o pesquisador João Queiroz analisa dois artigos publicados recentemente que discutem como o cérebro atua no movimento. Leia e comente.
Researcher João Queiroz analyses two recently published articles that discuss how the brain acts in movement. Read and comment.

Dança no quadrado|Dance in the square

A colaboradora Deborah Rocha vasculhou o youtube e relata como a dança contemporânea é representada nesta grande rede de vídeos. Deixe seu comentário.The collaborator Deborah Rocha surfed youtube and found out how the dance appears in the network. Leave yor comment.

Panorama 2008 – Um gesto que seja nosso | Panorama 2008 – A gesture that is ours

No Rio de Janeiro a convite do Panorama de Dança, o colunista do idança Tiago Bartolomeu Costa vai manter os nossos leitores informados sobre o que anda rolando no festival. Em seu primeiro texto, ele faz uma crítica do espetáculo ‘Umwelt’, da Cie. Maguy Marin, apresentado na noite de abertura.
In Rio de Janeiro as a guest of Panorama de Dança, idança columnist Tiago Bartolomeu Costa will keep our readers informed about all that is happening in the festival. In his first text, he makes a review of Cie. Maguy Marin’s ‘Umwelt’, presented at the opening night of the festival.

A dança oficialmente na escola: batalhas ainda necessárias

Aproveitando as questões levantadas durante o III Seminário Nacional de Dança e Educação, o colunista Airton Tomazzoni põe em discussão aspectos como falta de vagas para professores de dança nas escolas e o baixo número de concursos públicos para a área. Participe da discussão.

Trabalho e arte

Ainda discutindo o tema mercado de trabalho em dança, o texto de Daisy France Baraúna apresenta um outro ponto de vista: que leis amparam os profissionais da dança? Essa legislação é cumprida? Leia e deixe sua opinião.

Uma reflexão crítica sobre o campo acadêmico da dança no Brasil|A critical reflection on the academic field of dance in Brazil

O campo acadêmico da dança é discutido a partir da formulação do conceito de campo por Bourdieu, em uma reflexão crítica sobre o fenômeno social de produção de pesquisa em dança baseada nos produtos resultantes e em sua dinâmica de produção.
The dance academic field is discussed from the perspective of the concept of field elaborated by Bourdieu, in a critical reflection of the dance research production social phenomenon based on the resulting product and its production dynamics.

Televisão – dança que agrada, mas pouco esclarece

Como a dança é apresentada nos programas de TV? Ela serve apenas para entreter o espectador? Em seu primeiro texto para o idança, o jornalista e crítico Joubert Arrais reflete sobre a relação entre a realidade da dança e o que é mostrado na telinha. Leia e comente.

Corpos entre margens | Bodies between margins

A bailarina e coreógrafa Helena Bastos fala sobre sua parceria profissional com Raul Rachou e a experiência de participar do projeto Mapas do Corpo, organizado pelo Núcleo de Criação do Dirceu, em Teresina.