Máscaras no encontro de Nadj e Mercy

Petit_psaume O espetáculo Petit Psaume du Matin começou como um solo e terminou com o encontro do coreógrafo Josef Nadj e o bailarino Dominique Mercy num dueto, em que reencontram a essência do teatro de máscaras. A partir do intercâmbio de recordações de viagens e da atração comum por diferentes culturas, Nadj e Mercy inventam o seu próprio kabuki, antiga forma de teatro japonês que privilegia a utilização de máscaras, e que é, usualmente, traduzida como “arte de cantar e dançar”.

O dueto nasceu no Festival d’Avignon, em 1999. Dominique Mercy, o bailarino assistente de Pina Bausch, escolhe o coreógrafo Josef Nadj para uma criação artística. No entanto, o encontro entre coreógrafo e intérprete transforma-se numa partilha recíproca, num corpo-a-corpo pleno de vitalidade e de ternura, de humor e elegância, de poesia e de invenção.

Petit Psaume du Matin estreou na Bienal de Veneza de 2001 e recebeu o Grande Prêmio de Dança 2001/2002 do Sindicato Francês de Crítica de Teatro, Música e Dança.

Apresentação única no Teatro Viriato, em Portugal, no dia 30 de março, às 21h30.