Nelson Ascher escreve sobre Pina Bausch na Folha

Pinabausch O escritor Nelson Ascher deu o seu parecer sobre o novo espetáculo de Pina Bausch, Para as Crianças de Ontem, Hoje e Amanhã, na Ilustrada, do Jornal Folha de São Paulo. A performance teve sua estréia no dia 28 de agosto, no Teatro Alfa.

(…)

Vale a pena notar que, se de quando em quando palco e platéia se interpenetram, isso não decorre de um desejo de abolir a moldura que os separa, mas constitui antes um estratagema destinado a atrair a realidade externa para dentro de seu espaço circunscrito, o da arte em questão. O mundo do palco não invade o da platéia de forma simples e agressiva, como nos cansamos de ver no teatro contemporâneo.
Caso assim fosse, tal ilusão equivaleria à sugestão demagógica de que, porque os bailarinos podem descer à platéia, qualquer membro desta poderia igualmente subir ao palco, tese refutada pelo virtuosismo explícito do elenco que, ao ostentá-lo, reafirma a autoconsciência dos procedimentos artísticos. Sublinha-se, afinal, a separação entre ambos os universos, se bem que o recém-criado se mostre disposto a sugar tudo o que possa do real e cotidiano.

(…)

Se você é assinante UOL, leia o texto na íntegra clicando aqui!