O Nó de Colker | O Nó de Colker

Caracterizando o nó como movimento do desejo, o novo espetáculo da Companhia de Dança Deborah Colker está em cartaz, de quinta a domingo, no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. Inspirada por amarrações eróticas e até pela bondage (técnica que controla a dor e o prazer), a coreógrafa brinca com os contrastes musicais de zumbidos, harpas e das composições de Ravel para alternar a agressividade e a delicadeza em que os bailarinos se entrelaçam entre cordas, em que seus nós são feitos e desfeitos.
O figurino assinado por Alexandre Herchcovitch salienta as formas do corpo e ajuda a mostrar os mistérios do desejo humano.
Até 31 de julho.
Caracterizando o nó como movimento do desejo, o novo espetáculo da Companhia de Dança Deborah Colker está em cartaz, de quinta a domingo, no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro. Inspirada por amarrações eróticas e até pela bondage (técnica que controla a dor e o prazer), a coreógrafa brinca com os contrastes musicais de zumbidos, harpas e das composições de Ravel para alternar a agressividade e a delicadeza em que os bailarinos se entrelaçam entre cordas, em que seus nós são feitos e desfeitos.
O figurino assinado por Alexandre Herchcovitch salienta as formas do corpo e ajuda a mostrar os mistérios do desejo humano.
Até 31 de julho.