Solo para Muitos com Daggi Dornelles e convidados

A segunda temporada de apresentações no Auditório do Instituto Goethe Porto Alegre, que marca os 30 anos de trabalho da bailarina Daggi Dornelles, traz o espetáculo em formatos diferenciados: nos dias 20 e 21 de agosto, atendendo a solicitações, o programa-solo será reapresentado; nos dias 22, 23 e 26, o espetáculo terá a participação de artistas convidados.

As duas coreografias, de diferentes períodos da carreira desenvolvida em 30 anos entre o Brasil e a Alemanha, terão a versão solo reapresentada nas duas primeiras noites:

Trânsitos – a primeira composição solo, que estreou em 1987, no Porto de Elis, em Porto Alegre, foi parte da trilogia Treactus, que fez temporada no Espaço OFF de São Paulo, além de apresentar-se em Porto Alegre, Rio de Janeiro e várias cidades do sul do país, nos anos de 1987/88. Foi a primeira coreografia de Daggi Dornelles apresentada na Alemanha, em 1989 e, posteriormente, Itália, Áustria e Espanha, onde foi remontada como dueto para a Companhia de Carmen Senra, Madrid.

Rosa dos ventres – solo criado em 2000 para o Festival “O melhor solo alemão”, idealizado por Alan Platel, na cidade de Leipzig. A seleção e o convite de participação vieram em um momento em que a bailarina escolhia afastar-se dos palcos e dedicar-se exclusivamente aos estudos de performance em ambiente urbano. A grande mesa redonda, que é palco do festival, foi trocada pelas ruas de Berlin, e o trabalho permaneceu sem apresentações públicas. Teve sua estréia em julho último, sete anos após a primeira composição, como parte do programa de O Tempo em Solo, no Instituto Goethe de Porto Alegre.

A partir do dia 22 de agosto, Rosa dos ventres terá, a cada noite, um maior número de artistas em cena. Participam do espetáculo Camila Mello, Janaína Jorge, Fernanda Carvalho Leite, Luciana Paludo, Regina Rossi, Luciano Tavares, Igor Pretto, Rico Gregianin, Fernanda Santos, Letícia Paranhos, Elke Siedler, Janaína Martins Nocchi e Elisa Viali.