Três por um no Château | Três por um no Château

Depois de em 2003, o Ballet de Lorraine, com direção de Didier Deschamps, volta ao Château Rouge, na França, para apresentar três peças coreográficas.
Em A Bela e a Fera, para 19 intérpretes, o coreógrafo Christophe Béranger quer encontrar na dança e nos estados corporais distintos a essência de cada personagem.
O grupo dança, alternando solos e duos intimistas.
A descobrir também Two (solo de coreógrafo Russel Maliphant) e Existe, existe…, criação de Hamid Ben Mahi, que já passou pelo Château Rouge em 2004 com seu solo autobiográfico Chronic(s). Dia 20 de janeiro, às 20h30.
Mais informações em www.ballet-de-lorraine.com e www.chateau-rouge.net.
Depois de em 2003, o Ballet de Lorraine, com direção de Didier Deschamps, volta ao Château Rouge, na França, para apresentar três peças coreográficas.
Em A Bela e a Fera, para 19 intérpretes, o coreógrafo Christophe Béranger quer encontrar na dança e nos estados corporais distintos a essência de cada personagem.
O grupo dança, alternando solos e duos intimistas.
A descobrir também Two (solo de coreógrafo Russel Maliphant) e Existe, existe…, criação de Hamid Ben Mahi, que já passou pelo Château Rouge em 2004 com seu solo autobiográfico Chronic(s). Dia 20 de janeiro, às 20h30.
Mais informações em www.ballet-de-lorraine.com e www.chateau-rouge.net.